A importância do Feedback em uma Organização

JULIANA TEIXEIRA

Palavras-chave: Feedback, Organização, Gestores, Comunicação.

Embora ainda temido por muitos profissionais, o Feedback pode trazer grandes benefícios nos ambientes corporativos. Além de ser uma ferramenta essencial na comunicação empresarial, ele contribui no desenvolvimento da carreira dos profissionais e ajuda a impulsionar os negócios da organização, pois traz o engajamento das equipes em prol do alcance de metas e resultados.  O objetivo deste artigo é apresentar os ganhos que o Feedback pode trazer para as empresas.

A utilização do Feedback nas organizações é comumente praticada em processos de Avaliação de Desempenho. Mas se engana quem pensa que essa ferramenta só pode ser utilizada nesse processo, dar Feedback deve ser uma prática diária dos gestores, pois além de contribuir significativamente para o desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores, auxilia a empresa na formação de novos talentos e no engajamento dos profissionais em busca do atingimento de metas estabelecidas.

É certo que o líder tem papel fundamental nesse processo. Porém, para que uma organização alcance os objetivos propostos por ela, é preciso que em todos os níveis da organização seja compreendida a importância do Feedback e os benefícios que ele pode trazer.

CONCEITUANDO FEEDBACK

Figura 1 - Feedback

Nas organizações o termo Feedback é muito utilizado. Mas afinal, o que ele significa? O Feedback consiste em uma relação de comentários sobre seu desenvolvimento profissional e comportamental cujo objetivo é melhorar a relação entre as partes, ajudando o outro a se desenvolver profissionalmente [1]. É considerado uma das maneiras mais simples para a organização manter as equipes alinhadas às metas e objetivos da empresa.

DESAFIOS PARA DAR E RECEBER FEEDBACK

O Feedback é uma poderosa ferramenta do processo de comunicação, eficaz para promover relações interpessoais saudáveis e proporcionar às pessoas possibilidade de autoconhecimento [2] O grande desafio na verdade, está em utilizar o Feedback da maneira correta, pois, não se engane, é uma tarefa que exige alguns cuidados.

Para ser um processo realmente útil o Feedback precisa ser:

1) Descritivo – deve haver relato de um fato, não julgamento, evitando deste modo uma reação defensiva do receptor;

2) Específico – indicar especificamente o comportamento que deve ser observado;

3) Compatível com as necessidades do comunicador e do receptor;

4) Dirigido – deve se pontuar comportamentos possíveis de serem modificados. Caso contrário, pode gerar uma sensação de frustração no receptor;

5) Solicitado – é muito mais conveniente quando o receptor formula perguntas que possam ser respondidas por outros observadores;

6) Oportuno – quanto mais imediato for o Feedback da ocorrência do evento, mais útil ele será;

7) Esclarecido – com o intuito de que seja assegurada a perfeita compreensão do que o emissor quis dizer [3].

Para que esse processo alcance os resultados propostos, quem está recebendo o Feedback também deve estar preparado.  A maior dificuldade das pessoas está em aceitar suas falhas. Muitas vezes é difícil receber uma crítica, e é aí que está o erro. Não devemos entender o Feedback como crítica, mas sim como um processo que irá nos ajudar a crescer e atingir os nossos objetivos.

Figura 2 – Receber Feedback

Vejam alguns pontos que podem ajudar o profissional na hora de receber um Feedback:

  • Estar aberto ao que ouvir – ouvir sobre o que se precisa melhorar é uma parte importante do aprendizado, mesmo que a princípio chateie o receptor, é preciso que o Feedback seja bem usado.
  • Solicitar exemplos específicos, caso precise – se o funcionário julgar que o Feedback está vago e disperso, ele deve solicitar exemplos para compreender melhor a ideia do comportamento que se está enfatizando.
  • Evite reações emocionais – muitas pessoas quando recebem Feedback colocam-se na defensiva, tentam justificar ou explicar o evento em questão, é importante aprender a ouvir para que mais tarde possa-se refletir sobre aquilo que lhe foi dito [4].

OS BENEFÍCIOS DO FEEDBACK NA ORGANIZAÇÃO

Figura 3 – Benefícios Feedback

As pessoas são os recursos mais importantes das organizações, são elas que geram tanto os resultados positivos, quanto os negativos. Para que os profissionais tenham um desempenho de alta performance e alcancem os objetivos propostos, eles precisam estar motivados e engajados com as metas da organização.

Uma maneira eficaz de fazer isso, é utilizar o Feedback para potencializar os comportamentos que estão gerando resultados positivos, e utilizá-lo também para corrigir a rota quando observarmos que o comportamento está inadequado ou levando para resultados que não são efetivos.

Para que o Feedback seja aplicado de forma eficaz, a organização deve investir na capacitação de seus gestores, para que estes estejam prontos para utilizá-lo da maneira correta. São os líderes que estão envolvidos no dia-a-dia com as equipes, e são as pessoas mais adequadas para extrair o melhor de cada profissional dentro da empresa. Com a utilização correta do Feedback, eles serão capazes de manter os profissionais engajados em busca dos resultados estratégicos da organização, reconhecer grandes potenciais, descobrir novos talentos, identificar processos falhos e estimular melhores resultados.

Não há dúvidas de que o Feedback é um grande aliado no processo de Comunicação de uma organização. O fato é que deve ser utilizado da maneira correta para que os objetivos a que ele se propõe sejam alcançados.

Treinar os gestores e investir na comunicação interna irá ajudar a empresa a disseminar a cultura do Feedback em todos os seus processos e servirá como uma ferramenta de grande valia para impulsionar o alcance de metas e resultados.

REFERÊNCIAS

[1] ROBBINS, Stephen Paul. Fundamentos do comportamento organizacional. 7. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

[2] MOSCOVICI, Fela: Desenvolvimento interpessoal: treinamento em grupo. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998.

[3] MOSCOVICI, Fela. Desenvolvimento interpessoal: treinamento em grupo. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003. 278 p.

[4] https://pt.scribd.com/document/31582579/Feedback-e-Comportamento-Organizacional Acessado em 30/01/2017

OUTRAS REFERÊNCIAS

http://www.catho.com.br/carreira-sucesso/dicas-emprego/comportamento/a-importancia-do-Feedback-para-o-profissional-e-para-a-empresa Acessado em 30/01/2017

https://endeavor.org.br/por-que-e-tao-dificil-dar-e-receber-Feedback/ Acessado em 30/01/2017

Sobre o autor:

Confira nossos Artigos Internos!